Zouk

Origem do Zouk

O ritmo zouk teve origem nas ilhas caribenhas de colonização francesa, criado pelo grupo Kassav, que misturou ritmos e estilos musicais como o Calipso e a Makossa. O nome zouk vem do dialeto Crioulo do Haiti (mistura do francês com línguas africanas) tem como tradução “festa”. Ganhou esse nome em 1985 devido o nome de uma música  "Zouk la sé sèl médickaman nou ni", que por ser a palavra que mais se sobressaia, acabou ficando caracterizado somente como zouk.

Características do Zouk

zoukA dança é bastante comum no Caribe, assim como o merengue, o zouk é dançado trocando-se o peso, basicamente na cabeça, nos tempos musicais (o que muitos professores de dança chamam simplesmente de tempo).

No Brasil, sua base é a lambada, sendo que, os movimentos foram adaptados ao ritmo da música, realizado mais lentamente com muitos movimentos de braços e giros. É necessário considerar que os momentos de transferência do peso corporal ocorrem com movimentos de inclinação e de circundação da cabeça. O passo básico, chamado remada, se dá de maneira semelhante ao caminhar para a frente e para trás durante o qual o homem e a mulher se colocam de frente um para o outro.

A forma de dançar o zouk entre as cidades brasileiras mudam: na Bahia, o zouk é dançado mais parecido com lambada, no Rio de Janeiro vem com a influência do balé e contemporâneo, em São Paulo o lamba-zouk é forte e também tem o zouk moderno com influências do hip hop, já em Brasília pode ser considerado uma mistura de todas essas influências.

A harmonia simétrica na dança é algo difícil de se alcançar, pois é preciso encontrar alguém que se encaixe com o mesmo ritmo, que responda à condução e leitura corporal da música, para formar uma parceria perfeita.

Existe, dentro do zouk, diversas vertentes de ritmos entre eles o Zouk-love, Cabo-Love, Cabo-Zouk, Zouk Flow, Soulzouk, Neozouk e o Revolution.